A AINDA oferece oficinas ocupacionais diversas aos pacientes com objetivo de socialização, e com isso aumentar as possibilidades do “fazer” dessas pessoas, oportunizando aprender novas técnicas e conteúdos em suas rotinas.

A partir desse trabalho, são obtidos resultados positivos e produtivos.

 

Habilitação/Reabilitação

Assistente Social: Gisele Barbosa Mosciaro

assist social

DIRETRIZES
Trabalhar com as famílias e indivíduos no sentido de fortalecer seus vínculos, na perspectiva de torná-los sujeitos do protagonismo.
Fortalecer a sociabilidade, a participação social e o desenvolvimento comunitário.

OBJETIVO
O Serviço Social tem seu papel de mediador frente ao órgão público e privado, e também junto ao atendido e familiar em busca da Assistência Social, possibilitando que os tornem cidadãos atuantes na defesa e garantia por seus direitos, em que estará promovendo seu protagonismo e autoestima.

ATIVIDADES

  • Realizar atendimentos diversificados junto aos atendidos e familiares, de acordo com cada necessidade;
  • Orientar indivíduos e familiares sobre direitos e deveres institucionais, bem como normas e legislações sobre o que rege as questões da pessoa com deficiência.
  • Desenvolver e coordenar programas e projetos, a fim de monitorar e avaliar o processo de inclusão social objetivando a melhora da qualidade de vida do deficiente.
  • Proporcionar aos deficientes condições para o resgate de sua cidadania, através dos serviços socioassistenciais.
  • Ampliar ações e serviços à pessoa com deficiência através de parcerias, priorizando o trabalho com a família, de modo a assegurar o seu empoderamento nas relações cotidianas, fortalecendo vínculos familiares e comunitários, visando à missão da entidade.

Fisioterapeuta: Anita Delia Feres Barbosa

brincar1

ATIVIDADES

  • Oferecer tratamento fisioterapêutico para pessoas com deficiências físicas leves e moderadas (processos distróficos, ataxias, alterações sensitivas ou motoras, paresias, plegias e lesões no sistema nervoso periférico) cadastradas na Instituição. Não serão admitidas no setor pacientes com traqueostomizados, com escaras de graus III e IV.
  • Atendimento individualizado semanal
  • Atendimento grupal para melhora da qualidade de vida
  • Prevenir contraturas e deformidades
  • Manter e/ou aumentar as habilidades adquiridas, melhorar as atividades de vida diária;
  • Orientar atendidos e familiares quanto ao que realizar em casa;
  • Elaborar e organizar relatórios sobre as terapias diariamente (evolução, faltas e presença), integrar e colaborar com a equipe multidisciplinar

Fonoaudióloga: Larissa Germano

fono

ATIVIDADES

  • Trabalhar na prevenção;
  • Reabilitação no qual se refere ao tratamento fonoaudiológico para pessoas com dificuldades de linguagem: dislexia (distúrbio de aprendizagem), dislalia (má articulação das palavras), afasia (perda das habilidades da linguagem falada e escrita), leitura, escrita, atraso de linguagem, dificuldade de aprendizagem, disfemia (gagueira),voz, alteração de motricidade oral, respiração oral.

Psicóloga: Amanda Sales

ATIVIDADES

  • Realizar atendimentos psicológicos semanalmente, possibilitando, através de profissionais qualificados, o bem-estar emocional e psíquico do público alvo, bem como de seus familiares.
  • Realizar trabalho em grupos, com dinâmicas, visando melhor relacionamento.
  • Promover comunicação, entre outras necessidades.brincar3

Terapeuta Ocupacional: Lais  C. Catinaccio

TO

  • Oferecer tratamento terapêutico ocupacional junto a pessoas com comprometimentos neurológicos = Acidente Vascular Cerebral, Tumores Cerebrais, Lesão Traumática – TCE; Atraso no Desenvolvimento Neuro-psico-motor = treino de funções superiores específicas à memória, que diz respeito a sequência lógica e coordenação viso-motora;
  • Dependência para as ABVD´s e ABVP´s = Atividades de Vida Diária e Atividade de Vida Prática

 

Oficias Práticas

Têm por objetivo proporcionar condições na prática para uma desenvoltura motora e intelectual, com isso desenvolver suas potencialidades, possibilitando maior autonomia e socialização desses sujeitos.

RESULTADOS ESPERADOS DAS OFICINAS PRÁTICAS
Espera-se promover a integração social entre os grupos através do espaço para convivência e fortalecimento dos vínculos familiar e afetivo, e também quanto o desenvolvimento das habilidades e potencialidades.

 

Viver3Alfabetização é colaborar em parceria com os movimentos de combate ao analfabetismo absoluto e funcional da educação de jovens e adultos, como modalidade de educação prevista na Lei 9.394/96

Esta atividade é realizada de várias formas:

  • Orientações para uma refeição equilibrada e alimentos funcionais;
  • Orientação Nutricional;
  • Organização de ambientes;
  • Elaboração de pratos e degustação.

culinaria2culinaria1

A Oficina de Artesanato compreende atividades de pintura em papel, madeira, tecido, isopor, tela, além de colagens e técnicas com pincel, lápis, guache, canetinhas e outras ferramentas associadas ao desenvolvimento das artes.

arte 3

Através do cultivo da Horta suspensa é possível promover um espaço onde os deficientes físicos possam desenvolver atividades que estimularão a autonomia e independência do mesmo, tornando-o apto para a vida na sociedade.

horta1 horta2

informatica

Curso de Informática básico para os deficientes, sendo ministradas as aulas pelo profissional capacitado e qualificado.

A Língua Brasileira de Sinais tem como objetivo interagir os deficientes físicos que associam a surdez com os demais deficientes e equipe colaboradora da AINDA.

libras

musica1 musica2

Efeito terapêutico da Música:

A proposta fundamental da Musicoterapia é a utilização do RITMO e do SOM como elementos catalisadores, mobilizadores e de efeitos terapêuticos.

  • Aprendizagem e habilidades básicas que irão refletir nas áreas de seu desenvolvimento.
  • Favorecer o relacionamento intra e interpessoal.
  • Levá-los a alcançar níveis de conduta adaptativa, através do insight.
  • Tentar restaurar o equilíbrio e organização para melhor estrutura da personalidade.

Incentivar a criatividade e expressividade, reforçando a auto-estima e a realização pessoal.

 

Grupos Terapêuticos

adolescencia

Descrição
Grupo multidisciplinar oferecido pelos profissionais das áreas de Terapia Ocupacional e Psicologia, de caráter fechado de no máximo 5 indivíduos, em que os atendidos são pré-selecionados por tais profissionais a fim de garantir o bom funcionamento do grupo. No grupo são abordados temas inerentes à adolescência, como comportamento, interação social, sexualidade, e outros que podem surgir de acordo com as demandas trazidas pelos participantes. A abordagem dos temas será através de atividades dinâmicas a fim de despertar o interesse dos participantes, assim conseguindo atingir os objetivos do grupo.

Objetivo
Oferecer suporte e as ferramentas/conhecimentos necessários para melhorar o comportamento e interação social, sexualidade e demais temas abordados.

Público-alvo
Adolescentes com deficiência física, em um primeiro momento do sexo masculino.

abvd

Descrição
Grupo multidisciplinar oferecido pelos profissionais das áreas de Terapia Ocupacional e de Psicologia, de caráter fechado de no máximo 5 indivíduos, em que os atendidos são pré-selecionados por tais profissionais a fim de garantir o bom funcionamento do grupo, este que será voltado ao público masculino. São abordados temas referentes ao cotidiano desses atendidos, como autocuidado, lazer, higiene, alimentação, transferências, entre outras. Em um primeiro momento as demandas trazidas pelos atendidos são levantadas e a partir disso são realizadas as intervenções, em que são orientados em como realizar tais atividades, adaptando-as e treinando-as, assim oferecendo o suporte necessário para a realização efetiva da atividade com o maior nível de independência e autonomia possível por parte do atendido.

Objetivo
Aumentar a independência e autonomia dos participantes em relação as suas atividades básicas de vida diária (ABVD).

Público-alvo
Adultos do sexo masculino, portadores de deficiência física.

Metodologia
Levantar as demandas dos participantes;
Abordar os temas sem pré-conceitos e/ou julgamentos;
Passar o conhecimento e dar o suporte necessário para que as demandas sejam sanadas;
Realizar adaptações cabíveis; e
Treinar as atividades.

Descrição
Grupo multidisciplinar oferecido pelos profissionais das áreas de Terapia Ocupacional, Fisioterapia e Psicologia, de caráter fechado de no máximo 5 indivíduos, em que os atendidos são pré-selecionados por tais profissionais a fim de garantir o bom funcionamento do grupo. No grupo são abordados temas inerentes à infância. São abordados temas e atividades lúdicas, conceituais, estímulos físicos, como equilíbrio, descarga de peso, coordenação motora, fina, global e viso-motora, estímulos cognitivos, entre outros.

Objetivo
Oferecer tratamento de reabilitação física multidisciplinar com intuito de otimizar os resultados obtidos em terapia.

Público-alvo
Crianças com deficiência física de até 12 anos.

Metodologia
Traçar os objetivos de intervenção de cada área – Fisioterapia, Terapia Ocupacional e Psicologia – para cada indivíduo. E assim identificar o plano de ação e planejamento das atividades.
Realizar atividades diversas, dinâmicas e lúdicas como meio de intervenção, sempre prezando pela melhoria dos resultados da terapia.