Projetos 2017

Através do projeto Reabilita Ação buscamos que crianças e adolescentes com deficiência recebam apoio pautado nos âmbitos físicos, cognitivos, sensoriais e sociais para o seu desenvolvimento, recebendo o atendimento com profissionais especializados através de terapias. Tem como objetivo oferecer atendimentos para essas crianças e adolescentes com deficiência através profissionais de diversas áreas reabilitativas.

São oferecidos atendimentos em grupos e/ou individuais para crianças e adolescentes, de 05 a 21 anos, nos setores de Fisioterapia, Psicologia, Fonoaudiologia, Terapia Ocupacional e Serviço Social, semanalmente com duração média de 01 hora, conforme analisado a elegibilidade para os setores, de acordo com as necessidades de cada atendido.

Através do Projeto Reabilita Ação, a AINDA ofereceu 803 atendimentos no primeiro semestre de 2017, e seguimos com os atendimentos no segundo semestre esperando como resultados melhora na qualidade de vida e nas atividades de vida diária, evoluções biopsicomotoras, aprendizado, inclusão, maior independência e autonomia das crianças e adolescentes com deficiência participantes.

Fisioterapia
fisio

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Terapia Ocupacional
TO

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Psicologia

psico

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonoaudiologia

fono

 

 

 

 

 

 

 

 

O Projeto Viver em Cidadania acontece com crianças e adolescentes da AINDA, com idade de 11 a 21 anos, e da escola estadual Castelo Branco, com idade de 11 a 14 anos. Os dias de atividades são as segundas feiras de manhã e quinta feiras à tarde. O objetivo deste projeto é favorecer melhora da qualidade de vida de crianças e adolescentes em vulnerabilidade social através das práticas de convívio e inclusão social e fortalecer os vínculos familiares e comunitários. As atividades são realizadas em grupo com os profissionais de Educação Física, Pedagogia, Informática e Psicologia.

Mais uma conquista se realizando em nossa Entidade com o apoio do CMDCA.

8af82838-0247-4106-938f-9a227d0d6c3b174cfd41-3049-4960-87b5-4bcff103b05b

 

Projetos 2016

brincar terapêuticoAtravés de parceria firmada em janeiro de 2016 com o CMDCA (Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente) está sendo desenvolvido o seguinte projeto:

PROJETO BRINCAR TERAPÊUTICO:
Tem como objetivo oferecer atendimentos para crianças e adolescentes com deficiência, de 5 a 21 anos, na área de reabilitação e informática inclusiva com profissionais especializados.
O Projeto Brincar Terapêutico visa que crianças e adolescentes com deficiência recebam o apoio necessário para o seu desenvolvimento, recebendo o atendimento necessário através de pessoal especializado para que ela continue a se desenvolver. Terapias direcionadas e apoio individual e/ ou grupal contribuem para que elas sejam incentivadas adequadamente.
Os atendimentos compreendem Fisioterapia, Fonoaudiologia, Informática Inclusiva, Psicologia Individual, Psicologia em grupo e Terapia Ocupacional.
No mês de fevereiro de 2016 foram oferecidos 128 atendimentos, divididos entre os setores participantes no Projeto Brincar Terapêutico.

Nos meses de março e abril foram realizados os atendimentos das crianças e adolescentes nos setores participantes do Projeto Brincar Terapêutico. Totalizaram-se 288 atendimentos durante esse período:

Nos meses de maio e junho foram realizados os atendimentos das crianças e adolescentes nos setores participantes do Projeto Brincar Terapêutico. Totalizaram-se 270 atendimentos durante esse período:

Nos meses de julho e agosto foram realizados os atendimentos das crianças e adolescentes nos setores participantes do Projeto Brincar Terapêutico. Atualmente a equipe do projeto é composta por Fisioterapeuta, Fonoaudióloga, Monitora de Informática, Psicólogas para atendimentos individuais e em grupo e Pedagoga.  Totalizaram-se 232 atendimentos durante esse período.

Nos meses de setembro e outubro foram realizados os atendimentos das crianças e adolescentes nos setores participantes do Projeto Brincar Terapêutico.
Totalizaram-se 275 atendimentos durante esse período.

Nos meses de novembro e dezembro foram realizados os atendimentos das crianças e adolescentes nos setores participantes do Projeto Brincar Terapêutico.
Totalizaram-se 213 atendimentos durante esse período.

Durante a execução do Projeto Brincar Terapêutico totalizaram-se 1.406 atendimentos, sendo distribuídos entre os setores:

brincar-quadroA partir dos dados obtidos no decorrer do Projeto Brincar Terapêutico observamos que os objetivos foram alcançados com sucesso e com boa participação da equipe, dos atendidos e seus familiares.

Patrocínio:

   cmdca

Proj inclusão
Através de parceria firmada em janeiro de 2016 com o CMDCA (Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente) está sendo desenvolvido o seguinte projeto:

PROJETO INCLUSÃO EM AÇÃO:
Tem como objetivo esclarecer e sensibilizar os alunos de 09 a 12 anos sobre o tema deficiência, em 4 escolas da Rede Municipal de Ensino Fundamental de Limeira, para que se tornem conhecedores e disseminadores dos conceitos de deficiência e inclusão, favorecendo a integração e inclusão escolar/social das pessoas com deficiência.

Cronograma e escolas selecionadas:

Escola Data
EMEIEF José Roberto Brás 16/março/2016
13 de abril de 2016
EMEIEF José Justino Castilho 11/maio/2016
15/ junho/2016
EMEIEF Major José Levy Sobrinho 17/agosto/2016
21/setembro/2016
EMEIEF Evangelina Mauro 26/outubro/2016
16/novembro/2016

 

Nos meses de março e abril realizamos o Projeto Inclusão em Ação, composto por palestra interativa, vivência de deficiências, discussão e confecção de painéis na EMEIEF José Roberto Brás, atingindo diretamente 52 alunos e seus respectivos professores.
A escola e os alunos foram muito receptivos e demonstraram imensa satisfação com o aprendizado obtido, se comprometendo a serem multiplicadores do conceito inclusão!!

Nos meses de maio e junho realizamos o Projeto Inclusão em Ação, composto por palestra interativa, vivência de deficiências, discussão e confecção de painéis na EMEIEF José Justino Castilho, atingindo diretamente 47 alunos e seus respectivos professores.
A escola e os alunos foram muito participativos e demonstraram imensa satisfação com o aprendizado obtido, se comprometendo a serem multiplicadores do conceito inclusão!!

O mês de julho de 2016 foi de intenso trabalho com readequação dos materiais que a equipe julgou necessária para melhor aproveitamento do projeto pelo público alvo. Desta forma realizamos reuniões internas e relatórios para monitoramento dos trabalhos e verificação das metas e dos objetivos do Projeto Inclusão em Ação. Assim, pudemos observar que tais metas e objetivos vêm sendo alcançados com sucesso.
Em agosto de 2016 foi realizado na EMEIEF Major José Levy Sobrinho a 1ª etapa do Projeto Inclusão em Ação composta por palestra e vivência de deficiências. Participaram destas atividades 54 alunos, seus respectivos professores e a vice-diretora.
Os alunos foram orientados quanto à importância de multiplicarem e disseminarem o conhecimento obtido aos demais colegas da escola, familiares e comunidade de forma geral, e se mostraram com boa expectativa para realizarem a 2ª Etapa do Projeto, agendada para setembro.

No mês de setembro de 2016 foi realizado na EMEIEF Major José Levy Sobrinho a 2ª etapa do Projeto Inclusão em Ação composta por uma oficina onde os 54 alunos participantes puderam expressar através de figuras e textos o aprendizado obtido com as ações realizadas no mês anterior (agosto). Através do material desenvolvido pelos alunos foi possível a confecção de painéis que foram expostos em local estratégico para atingir os demais alunos da escola, nosso público-alvo indireto.
Em outubro deu-se continuidade no Projeto Inclusão em Ação realizando as atividades propostas para a 1ª etapa do projeto na EMEIEF Evangelina Mauro através de palestra interativa com uso de fantoches e vivência de deficiências. Participaram destas atividades 48 alunos, seus respectivos professores e a coordenadora pedagógica.

Em novembro de 2016 foi realizada a Segunda Etapa do Projeto Inclusão em Ação na EMEIEF “Evangelina Mauro”, onde os alunos realizaram uma oficina em que os 54 alunos participantes puderam expressar através de figuras e textos o aprendizado obtido com as ações realizadas no mês anterior (outubro). Após a oficina concluímos os trabalhos através de discussão das experiências vividas, sendo que as informações foram bem aceitas e absorvidas pelos alunos. Através do material desenvolvido pelos alunos foi possível a confecção de painéis que foram expostos em local estratégico para atingir os demais alunos da escola, nosso público-alvo indireto.

Durante o período do Projeto 201 alunos assistiram as apresentações teatrais e participaram das Vivências e Oficinas, e através da fixação dos cartazes confeccionados pelos alunos em locais de grande movimentação dentro das escolas possibilitamos que todos os alunos dessas 4 escolas tivessem acesso às informações fornecidas.
Assim excedemos em 25% o nosso atendimento proposto e atingimos o objetivo proposto de atender  160 alunos de forma direta, proporcionando sensibilização na compreensão da deficiência, diminuindo assim a discriminação e o preconceito no ambiente escolar e social.

Parceria:                                                              Patrocínio:

mahle            cmdca

 

Projetos 2015

Descrição
Grupo multidisciplinar oferecido pelos profissionais das áreas de Terapia Ocupacional, Fisioterapia e Psicologia, de caráter fechado de no máximo 5 indivíduos, em que os atendidos são pré-selecionados por tais profissionais a fim de garantir o bom funcionamento do grupo. No grupo são abordados temas inerentes à infância. São abordados temas e atividades lúdicas, conceituais, estímulos físicos, como equilíbrio, descarga de peso, coordenação motora, fina, global e viso-motora, estímulos cognitivos, entre outros.

Objetivo
Oferecer tratamento de reabilitação física multidisciplinar com intuito de otimizar os resultados obtidos em terapia.

Público-alvo
Crianças com deficiência física de até 12 anos.

Metodologia
Traçar os objetivos de intervenção de cada área – Fisioterapia, Terapia Ocupacional e Psicologia – para cada indivíduo. E assim identificar o plano de ação e planejamento das atividades.
Realizar atividades diversas, dinâmicas e lúdicas como meio de intervenção, sempre prezando pela melhoria dos resultados da terapia.

abvd

Descrição
Grupo multidisciplinar oferecido pelos profissionais das áreas de Terapia Ocupacional e de Psicologia, de caráter fechado de no máximo 5 indivíduos, em que os atendidos são pré-selecionados por tais profissionais a fim de garantir o bom funcionamento do grupo, este que será voltado ao público masculino. São abordados temas referentes ao cotidiano desses atendidos, como autocuidado, lazer, higiene, alimentação, transferências, entre outras. Em um primeiro momento as demandas trazidas pelos atendidos são levantadas e a partir disso são realizadas as intervenções, em que são orientados em como realizar tais atividades, adaptando-as e treinando-as, assim oferecendo o suporte necessário para a realização efetiva da atividade com o maior nível de independência e autonomia possível por parte do atendido.

Objetivo
Aumentar a independência e autonomia dos participantes em relação as suas atividades básicas de vida diária (ABVD).

Público-alvo
Adultos do sexo masculino, portadores de deficiência física.

Metodologia
Levantar as demandas dos participantes;
Abordar os temas sem pré-conceitos e/ou julgamentos;
Passar o conhecimento e dar o suporte necessário para que as demandas sejam sanadas;
Realizar adaptações cabíveis; e
Treinar as atividades.

vivencia

Descrição
Grupo multidisciplinar oferecido pelos profissionais das áreas de Fisioterapia, Psicologia e Terapia Ocupacional, de caráter aberto para população adulta. A oficina é dividida em dois momentos, a fim de oferecer atividades diversificadas atendendo melhor as diversas demandas dos atendidos, sendo denominados então de Oficina de Vivência 1 e Oficina de Vivência 2. Abordando o envolvimento corporal, estímulos físicos, como equilíbrio, descarga de peso, coordenação motora, fina, global e viso-motora, fortalecimento muscular, alongamentos, relaxamento, estímulos cognitivos como, memória, atenção, concentração e percepção, comportamento e socialização, tendo em vista a promoção e manutenção da saúde.

Objetivo
Oferecer suporte e as ferramentas/conhecimentos necessários para melhorar a qualidade de vida, independência, e convívio social, através das três áreas da reabilitação:

  • Fisioterapia: responsável pela atividade física e funcional necessária para realizar as atividades;
  • Psicologia: responsável pelo entendimento e consequências da atividade;
  • Terapia Ocupacional: responsável pela atividade e cotidiano.

Público-alvo
Adultos com deficiência física.

Metodologia
Levantar as demandas dos participantes, trazidas por eles ou percebidas pelas profissionais técnicas;
Abordar os temas sem pré-conceitos e/ou julgamentos;
Passar o conhecimento e dar o suporte necessário para que as demandas sejam sanadas;
Usar atividades diversas e dinâmicas como meio de abordar os temas levantados no grupo a fim de manter o interesse e facilitar a compreensão/absorção dos assuntos.

Descrição
Grupo multidisciplinar, oferecido pelos profissionais das áreas de Fisioterapia, Psicologia e Terapia Ocupacional, de caráter aberto para população adulta. A oficina será dividida em dois momentos, a fim de oferecer atividades diversificadas atendendo melhor as diversas demandas dos atendidos, sendo denominados então de Oficina de Vivência 1 e Oficina de Vivência 2. Abordando o envolvimento corporal, estímulos físicos, como equilíbrio, descarga de peso, coordenação motora, fina, global e viso-motora, fortalecimento muscular, alongamentos, relaxamento, estímulos cognitivos como, memória, atenção, concentração e percepção, comportamento e socialização, tendo em vista a promoção e manutenção da saúde.

Objetivo
Oferecer suporte e as ferramentas/conhecimentos necessários para melhorar a qualidade de vida, independência, e convívio social, através das três áreas da reabilitação:
– Fisioterapia: responsável pela atividade física e funcional necessária para realizar as atividades;
– Psicologia: responsável pelo entendimento e consequências da atividade;
– Terapia Ocupacional: responsável pela atividade e cotidiano.

Público-alvo
Adultos com deficiência física.

Metodologia
Atender a demandas dos participantes, trazidas por eles ou percebidas pelas profissionais técnicas;
Abordar os temas sem pré-conceitos e/ou julgamentos;
Passar o conhecimento e dar o suporte necessário para que as demandas sejam sanadas;
Usar atividades diversas e dinâmicas como meio de abordar os temas levantados no grupo, a fim de manter o interesse e facilitar a compreensão/absorção dos assuntos.